Os novos tempos exigem inovação, criatividade e espírito de inquietude. Apesar do Direito ser um campo mais tradicional, advogados autônomos ou que querem ter seu próprio escritório não podem ficar de fora dessa dinâmica.

Por isso, entenda a seguir a importância de ser um advogado empreendedor e como se tornar um!

Por que ser um advogado empreendedor?

O advogado autônomo, que está abrindo seu negócio ou quer fazer o escritório evoluir pode enfrentar muitos desafios ao longo da carreira. Para superá-los, é fundamental ter um direcional, estabelecer um propósito, saber exatamente o que quer e onde deseja estar no futuro.

Trazer o empreendedorismo para a advocacia é importante porque traz mais estratégia, visão de futuro e planejamento para a carreira. É o profissional disruptivo no meio jurídico que vai se destacar no mercado e mudar os paradigmas conservadores da área.


Leia também: 6 indicações de podcast jurídico


Ter o ímpeto para evoluir, sede de aprender e se preparar para mudanças, é o principio para se tornar um advogado empreendedor e um impulsionador para a carreira do profissional.

Como empreender?

Você viu como é importante ser um advogado empreendedor nos tempos atuais. Mas o que fazer para empreender? Antes de tudo, é preciso:

  • Ter atitude empreendedora;
  • Acompanhar as tendências;
  • Adaptar-se às transformações;
  • E ficar atento nas oportunidades.

Sem isso, não é possível superar o obsoleto e o ultrapassado. Mas, além disso, existem alguns passos importantes a tomar. Veja!

1. Pense no cliente

O primeiro passo é conhecer seu cliente e oferecer serviços que gerem valor. Entregue uma proposta clara, preste atendimentos ágeis e eficientes e tenha uma comunicação acessível e transparente. Tudo isso melhora a experiência do cliente, aumentando sua satisfação.

2. Conheça o mercado

Segundo a OAB e o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, o número de advogados no país ultrapassou a marca de 1 milhão. Isso mostra quão competitivo é esse ramo. Por isso, o advogado empreendedor deve estudar a fundo o mercado. Assim, você entende as reais demandas do seu público.

3. Ofereça diferenciais

Ao saber com precisão as dores do seu público e dos clientes em potencial, você tem a possibilidade de oferecer as soluções mais adequadas. Procure maneiras de despertar em seus clientes a busca desses diferenciais.

4. Faça especializações

Formação continuada é palavra-chave para todo bom profissional empreendedor. Além de se aperfeiçoar na sua área de atuação deve se atualizar sobre as novas legislações, e fazer especializações em outras áreas.

Alguns exemplos de conhecimento que é indicado o advogado empreendedor desenvolver:

  • Marketing jurídico;
  • Liderança;
  • Gestão de pessoas;
  • Gestão financeira;
  • Gestão de negócios;
  • Desenvolvimento pessoal.

5. Desenvolva estratégias

Para ser um advogado empreendedor, nada mais lógico do que saber sobre empreendedorismo. Você deve ter noção de como estruturar e gerir um negócio. Portanto, ao abrir um negócio, faça um planejamento financeiro, desenvolva um plano de negócios, elabore ações estratégicas, metas e objetivos.

Para pensar estrategicamente, descubra seus pontos fortes e melhore os fracos. Identifique as oportunidades e busque soluções para as ameaças. Ter visão interna do negócio e conhecer os fatores influenciadores externos é fundamental.

6. Aposte no marketing jurídico

Um dos maiores desafios de profissionais autônomos é captar clientes. Para superar esse obstáculo, é imprescindível que o advogado empreendedor tenha uma estratégia de marketing jurídico.

No código de ética da OAB referente à publicidade e ao marketing jurídico, existem algumas orientações e proibições para que o profissional possa promover seus serviços sem provocar uma mercantilização da profissão. Veja o que diz o código de ética da OAB:

“CED (Código de Ética e Disciplina). Capítulo IV – “Da Publicidade”. Art. 28. O advogado pode anunciar os seus serviços profissionais, individual ou coletivamente, com discrição e moderação, para finalidade exclusivamente informativa, vedada a divulgação em conjunto com outra atividade.”

Aproveite as redes sociais para divulgar seu trabalho e prestar informações ao público. Aposte em uma conta empresarial no WhatsApp. Divulgue suas experiências no LinkedIn. Tenha um bom site com os dados da sua empresa. O mundo está intensamente conectado – veja isso como uma oportunidade.

7. Saiba quais tecnologias escolher

Transformação digital, lawtechs e empreendedorismo: todo esse cenário coloca à disposição do advogado uma variedade de ferramentas digitais. Se você já percebeu a importância de se aliar à tecnologia, ótimo! Já está um passo mais perto de ser um advogado empreendedor.

Mas, além disso, é importante selecionar a tecnologia mais adequada para o seu negócio. Se você lida com um alto volume de contratos, por exemplo, adote um software para gestão de documentos jurídicos.

Se muitos dos seus clientes são de outra cidade ou região, é imprescindível usar assinatura digital ou eletrônica. Ou, ainda, se você prestar atendimento ao cliente no seu site, invista nos chatbots. O importante é aproveitar as oportunidades com estratégia e sabedoria!

E agora? Está preparado para se tornar um advogado empreendedor? Para se manter sempre atualizado sobre o mundo jurídico, não deixe de assinar a nossa newsletter e receba conteúdos em primeira mão!

Leave a Comment

logo incontract

Software de gestão de contratos e documentos, desenvolvido para facilitar o dia a dia nas empresas.

Conteúdos Gratuitos

Siga-nos

Email: contato@incontract.com.br
Nossos telefones:

SC +55 (47) 3036-7700
SP +55 (11) 4118-2300